Oct. 26, 2020

Uma Ode aos Pleonasmos Repetidos Tautologicamente

Uma Ode aos Pleonasmos Repetidos Tautologicamente

Dizer que uma ponte é um elo de ligação é um pleonasmo. Não existe nenhum elo que não seja de ligação. E se existir, então será um elo deficitado, pois não cumpre o seu propósito.

De qualquer das formas, não subam para cima nem desçam para baixo; não abusem da vossa livre escolha para planear antecipadamente. Viver a vida até parece engraçado, mas não o façam de modo demasiadamente excessivo. Penso que aqui todos somos unânimes: há anos atrás que 2 metades são iguais, independentemente de nos focarmos nos detalhes minuciosos.

Em jeito de acabamento final, tenho a certeza absoluta que quem envia o anexo junto à carta possui sintomas indicativos de tautologia crónica. Pode parecer uma surpresa inesperada, mas a redundância causa danos. A vossa perda de tempo, por exemplo, que não irão ter o retorno de novo, ainda que compareçam em pessoa e gritem bem alto.

A menção honrosa vai para o 'para quieto', que nos acompanha desde que aprendemos a gatinhar 🔥

(Quase que perdi a sanidade lexical. Quantas calinadas na língua de Camões toparam, meus putos?)